21 de setembro de 2021

BEATRIZ IOLANDA

Empreendedorismo é o nosso foco!

PROFISSIONAL DE DESTAQUE: Nonatto Coelho – Artista Plástico


BEATRIZ IOLANDA
Acesse nosso BLOG
Siga as redes sociais
Economia, negócios, mundo


 

O profissional de destaque de hoje é Nonatto Coelho, artista plástico de renome mundial, com obras visionárias e intrigantes, ele encantou toda a comunidade artística.

O artista já fez exposições em muitos locais importantes e hoje conta com sua própria galeria de arte na cidade de Inhumas – Goiás, onde reside na área rural, em contato com a natureza, inspirando-se assim para executar as mais belas obras.

Falei um pouquinho com este maravilhoso profissional sobre a sua trajetória. Segue o questionamento:

 

 

 

PBI – Por que você escolheu esta carreira?

Acho que tem certas profissões que a gente não necessariamente escolhe, e somos “escolhidos” por elas, acho que a arte está incluído nesse cardápio de possibilidades profissionais.

Assim acho que esse é algo que acontece diariamente comigo nos últimos 39 anos de lida diária no campo da arte. Sim, digo diariamente porque todos os dias é um renascer no meu ofício artístico, que diga se de passagem, me dá muito prazer de alma no qual, em meu sentimento, guardado as suas particularidades tem algumas sutilezas que estão próximas à questões de ordem mística espiritual!

 

 

 

PBI – Quais os principais desafios que você encontrou?

Os desafios ainda são diários, contínuos, como eu acredito que acontece na vida de todo trabalhador autônomo.

Primeiro porque sociedades emergentes, como no caso do Brasil, possivelmente ainda não entendeu a importância da arte como fator complementar à qualidade de vida tanto na sua individualidade como no fator sociocultural.

Ainda estamos na construção de hábitos e costumes e de descobertas, em que ainda falta a percepção da importância da arte como fator complementar à riqueza de um povo, como patrimônio imaterial.

Em meu entender, um povo de fato desenvolvido deve valorizar não somente os valores tangíveis, mas também os de natureza espiritual, incluindo a arte.

Portanto, talvez o principal desafio do artista brasileiro esteja relacionado com a falta do culto aos objetos artísticos no senso sociólogo do termo, que gera uma incompreensão da importância do mesmo dentro de nossa sociedade!

 

 

 

 

PBI – Onde você encontrou apoio?

Acho que o primeiro e fundamental apoio que qualquer profissional deve ter é o apoio familiar. Entendo que isso é essencial em quase tudo em nossas vidas, e comigo não foi diferente desde o princípio, primeiro nunca tive dúvidas sobre o que quero em relação ao que condicionei a chamar de trabalho, mas, acho que o nome correto seria “estilo de vida”, que faço com tanto prazer, que nem sinto a passagem do tempo, esses praticamente 40 anos que lido com a pintura, passaram com uma rapidez que as vezes me surpreende e me assusta…e o apoio de meus pais e avós estão na base, na estrutura motivacional da minha carreira artística.

Ademais a minha fé em algo superior que conduz nossos desejos de acordo com nossas escolhas pessoais, faz do meu dia a dia o meu suporte maior!

 

 

PBI – Como se encontra o mercado atual para quem pretende seguir esta carreira?

Eu entendo a pergunta sobre o mercado, afinal sem o mercado não há dinâmica em muitos setores de nossas existências, mas eu nunca entendi o mercado de arte na sua visceralidade, sei que ele existe, eu sempre sobrevivi da venda de minha obra artística, mas não tenho habilidade de lidar com o mesmo.

Vivo na linha tênue que faz da minha sobrevivência no setor, algo próximo ao que chamamos na mística, de um milagre; e não tento, nunca tentei entender isso, apenas faço minha pintura renitentemente.

Portanto, se tem algo que eu possa dizer à qualquer pessoa que se deixa levar pelo chamado da arte, é que seja fiel às suas emoções, busque sua liberdade conceitual, o mercado deve ser uma consequência dessas escolhas, assim eu penso!

 

 

 

PBI – Qual a mensagem que você tem para quem está começando?

Não escutar palpites de quem não é do setor da arte, não acreditar em “especialista” em arte; não existe uma receita pronta e única para o sucesso, e em arte não tem um maneira certa ou errada de se expressar, a não ser o que te dá prazer pessoal e respeite o limite do bom senso circunscrito no seu tempo/espaço.

 

 

 

 

Contatos:

WhatsApp 62 984515608
Facebook Nonatto Coelho de Oliveira
Página no Facebook Nonatto Coelho
Instagram Nonatto _Coelho


BEATRIZ IOLANDA
Acesse nosso BLOG
Siga as redes sociais
Economia, negócios, mundo