28 de outubro de 2021

BEATRIZ IOLANDA

Empreendedorismo é o nosso foco!

Balança comercial brasileira registra déficit de US$ 1,125 bilhão em janeiro

A balança comercial brasileira registrou déficit de US$ 1,125 bilhão em janeiro. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (1º) pelo Ministério da Economia.

Apesar de negativo, o resultado foi melhor que o verificado em janeiro de 2020, quando o déficit foi de US$ 1,684 bilhão.

O déficit é registrado quando o valor das importações supera o das exportações. Quando ocorre o contrário, é registrado superávit comercial.

No mês passado as exportações somaram US$ 14,808 bilhões e, as importações, US$ 15,933 bilhões.

Considerando-se a média por dia útil, o valor das exportações foi 12,4% maior do que o registrado em janeiro de 2020. Já as importações tiveram alta de 8,3% na mesma comparação.

Exportações

Em janeiro, comparando com o mesmo mês de 2020, o setor agropecuário apresentou queda de 2,6% nas exportações. Já a indústria extrativa registrou alta de 35,3% e, a indústria de transformação, alta de 6%.

Apesar da alta no valor exportado, houve uma redução de 2% na quantidade exportada, principalmente pela queda nas vendas do setor agropecuário, que registrou queda de 25,4%.

Durante a coletiva, o subsecretário de Inteligência e Estatísticas de Comércio Exterior do Ministério da Economia, Herlon Brandão, destacou que, com relação às exportações, é preciso destacar ainda que a alta de 12,4% no valor da média diária foi impactado pela base de comparação – as exportações em janeiro de 2020 sofreram com os reflexos do início da crise do coronavírus na China, que é o nosso principal mercado comprador.

Importações

Já com relação às importações, houve alta em todos os setores: agropecuário (22,3%), indústria extrativa (7,6%) e indústria de transformação (6,5%).

Brandão destacou que desde o final do ano passado o governo observa uma linha crescente no valor das importações.

“Observamos uma linha ascendente das importações desde junho, e janeiro começamos com um volume importado mais alto”, disse.

Mercados

Com relação aos principais compradores de produtos brasileiros, houve um aumento de 19,4% na participação da China, Hong Kong e Macau, que passou de 26,6% para 28,3%.

A participação dos Estados Unidos nas nossas exportações caiu 4,4 %, de 11,1% em janeiro de 2020 para 9,5% em janeiro de 2021. A União Europeia caiu 5,6%, de 14,8% para 12,4%.

Fonte: Agência Brasil