*Por Paula Monteiro

O sonho de muitos empreendedores é ampliar o negócio, seja para firmar a marca ou aumentar o faturamento. Mas como planejar essa expansão? Qual a hora mais adequada para apostar no crescimento? O consultor Marcelo Cherto explica que a franquia é um caminho excelente quando você quer atingir um mercado razoavelmente grande, com um grau de controle bastante alto sobre a fortma como as coisas acontecem em cada ponto de venda, mas você não tem muitos , mas o empreendedor não tem muitos recursos financeiros.

Foi exatamente o que a Fernanda Castanheda fez. Ela já tinha sido franqueada de outras marcas quando decidiu abrir a sua própria loja de bolos junto com uma sócia. “Quando nasceu a ideia, logo pensamos que precisávamos ter o negócio em vários lugares e, por isso, decidimos franquear”, conta. Foi assim que, de ex-franqueada a franqueadora, Fernanda e a sócia cresceram. Abriram três lojas próprias e franquearam 41.

O consultor Marcelo Cherto destaca que “se elas tivessem 44 unidades próprias, teriam que investir R$ 250 mil ou R$ 300 mil multiplicado 44 vezes. E teriam que ter um esquema de supervisão muito mais rígido”. O custo de 44 lojas próprias seria de aproximadamente R$ 11 milhões. Bem acima do investimento inicial que elas fizeram, de R$ 110 mil.

O consultor explica também que, quando você tem franquias, o seu franqueado acaba sendo o gestor do próprio negócio.

“Ele é um gestor altamente motivado porque ele pôs dinheiro próprio no negócio, então ele vai fazer o negócio da melhor forma possível”.

A Lúcia Souza é um exemplo disso. Ela abriu três franquias da marca de bolos da Fernanda e já pensa em abrir mais uma loja no ano que vem. O investimento para ter uma unidade é de R$ 190 mil.

Alma do negócio: como crescer?

Veja dicas de mercado para fazer o seu negócio crescer

Veja dicas de mercado para fazer o seu negócio crescer

O consultor Marcelo Cherto explica que existem três variáveis principais quando se pensa em ocupação de mercado. A primeira é olhar qual é a cobertura de mercado que se quer atingir, ou seja, em quantos pontos de venda, em quantos lugares, em quantos mercados, em quantos estados, cidades, o empresário quer estar presente. Depois, é preciso saber qual é o custo que você está disposto a bancar para alcançar essa cobertura. E, terceiro, saber qual é o grau de controle que você quer exercer sobre a forma que o produto ou serviço vai chegar ao consumidor.

Além de poder ampliar o negócio com lojas próprias ou franqueadas, é possível oferecer licenciamentos da marca, ou estruturar uma equipe de revendedores diretos para ampliar a área de cobertura geográfica, ou ainda abrir um e-commerce, um atendimento por telemarketing. A escolha do modelo de crescimento vai depender do tipo de negócio. É preciso avaliar prós e contras.

E não é preciso optar por apenas um formato. A dica do consultor Marcelo Cherto é apostar num mix de canais: em alguns mercados você pode ter franquias e em outros mercados, lojas próprias. Em outros, você vai ter representantes comerciais ou distribuidores.

O mais importante é agir – nunca ficar parado.

Fonte: PEGN
Link: https://g1.globo.com/economia/pme/pequenas-empresas-grandes-negocios/noticia/2018/12/16/franquias-sao-opcoes-para-quem-quer-crescer-ou-investir-em-um-negocio.ghtml