entrevista-de-empregoO fim da entrevista de emprego nem sempre traz um ponto final para o nervosismo comum à maioria dos candidatos. Para muita gente, a ansiedade só aumenta após despedir-se do recrutador.

São as experiências que poderiam ter sido relatadas e não foram. Ou as histórias que jamais deveriam ser contadas – e foram (em minúcias).

As questões que atormentam a cabeça de um candidato nos dias seguintes à conversa com a empresa que oferece a vaga são inúmeras. E o cenário só piora à medida que o tempo passa e nenhuma resposta vem.

O que fazer neste silencioso espaço de tempo? Segundo as especialistas ouvidas por EXAME.com, a resposta é muito – e ligar para a empresa ou consultoria é o último item da lista de afazeres.

“O tempo do candidato e o do recrutador são muito diferentes. Uma semana é uma eternidade para quem espera. Para o recrutador, é só uma semana”, diz Eliane Figueiredo, da Projeto RH. Provavelmente, de agenda cheia para ele.

Ou seja, não precisa se desesperar caso ele não tenha dado uma resposta ainda. Até porque as suas atitudes ao lidar com este período de espera podem, sim, exercer certa influência nesta seleção ou em outras.

“Uma postura madura pode ser decisiva para que ele seja chamado até para outro processo”, diz Adriana Prates, da Dasein Executive Search.

Confira as dicas das duas especialistas para levar “numa boa” o tempo entre o final da entrevista e a divulgação do resultado.

1 Coloque o combinado na agenda

O segredo para passar por este período de limbo do processo de seleção sem qualquer crise está nas perguntas que você faz antes de falar adeus para o recrutador.

Lembre-se: a entrevista não é uma sabatina em que o entrevistador é o único com poderes para tirar informações. O candidato também tem direito a tirar dúvidas – e questões sobre as próximas etapas do processo podem (e devem) entrar em pauta.

Neste ponto, Adriana sugere algumas perguntas: “Quais são as próximas etapas? Quando ocorrerão? Quando a empresa pretende dar uma resposta? Se entrar em contato, é melhor por telefone ou e-mail?”, enumera.

Com estas respostas em mente, programa-se e ajuste seus níveis de ansiedade. Por exemplo, se a empresa disse que teria uma resposta em uma semana, não adianta ligar no dia seguinte perguntando se eles chegaram a alguma conclusão.

2 Feche-se para balanço

Esta é a hora para colocar a si mesmo (e suas atitudes durante o processo) na berlinda. Relembre as perguntas feitas e a maneira como você as respondeu: você deixou de falar alguma coisa importante ou falou além da conta? E quanto à sua postura? Seguiu todos os conselhos para cativar o recrutador?

Link: Revista Exame
Link: http://exame.abril.com.br/carreira/noticias/5-coisas-para-fazer-depois-da-entrevista-de-emprego?page=2