Estudantes valorizam treinamentos e feedback das empresas, diz pesquisa

feedback-2Treinamento, job rotation e programas de coaching e mentoring são mais valorizados por estudantes que participam de programas de trainee do que os altos salários. Levantamento da Seja Trainee, consultoria especializada na preparação de jovens para o mercado de trabalho, mostrou o que os candidatos pensam sobre esses processos seletivos.

Foram entrevistados 380 jovens candidatos aos principais programas de trainee do país. A análise foi dividida em três visões principais: perfil dos candidatos finalistas dos processos, atitudes frente aos programas de trainee e atitudes frente aos processos seletivos.

Os aspectos mais valorizados pelo jovens foram: treinamentos oferecidos pelas empresas (61%) , job rotation (transição em diversas áreas dentro da empresa (54%) e programa de coaching e mentoring (52%). Por outro lado, os altos salários ficaram para trás, com apenas 26%.

Para Kleber Piedade, sócio-fundador da Seja Trainee, esses números mostram que hoje em dia os jovens têm buscado mais por oportunidades que favoreçam o seu desenvolvimento profissional, do que um benefício imediato, como o salário.

Com relação aos principais critérios para escolha dos programas que eles querem prestar, 52% dos entrevistados apontaram que a área de trabalho foi o principal motivo da sua escolha. O nome da empresa e a força da marca também pesaram na decisão dos jovens (47%), assim como a estrutura do programa de trainee (47%).

A pesquisa também mostrou que, apesar de terem definido os motivos que o farão participar de uma seleção, ainda existe falta de foco por parte dos jovens ao escolherem os programas que querem participar, já que 25% dos participantes do estudo inscreveram-se em mais de 20 programas de trainee ao longo do ano.

Perfil
Segundo o estudo, os candidatos têm idade média de 23,8 anos, com padrão qualificado. Dos jovens entrevistados, 95% declaram ter nível de inglês avançado ou fluente, 92% já fizeram ou fazem estágio, 67% possuem experiência internacional e 54% já realizaram trabalhos voluntários.

Outro fator de destaque é a quantidade de candidatos que estudaram em faculdade públicas (70%). Os cursos mais comum são: engenharia (42%), administração (18%) e economia (11%).

Quanto ao aspecto demográfico, a região Sudeste tem uma predominância de 68% entre os finalistas, sendo que destes, 45% são do estado de São Paulo.

Segundo Kleber Piedade, sócio-fundador da Seja Trainee, a pesquisa é importante para as empresas e gestores de RH, que podem utilizá-la como base para melhorar a qualidade dos seus programas de trainee e processos seletivos sob a ótica do candidato. “Queremos que a pesquisa aconteça anualmente, com o objetivo de sempre fornecer insights relevantes para elevar a qualidade dos processos de atração de talentos no mercado”.

Fonte: G1
Link: http://g1.globo.com/concursos-e-emprego/noticia/2013/04/estudantes-valorizam-treinamentos-e-feedback-das-empresas-diz-pesquisa.html