Dizem que somos o que comemos e a isso também devemos adicionar o pensamento de que correspondemos ao que somos associados. Sabe aquela história de: “diz-me com quem andas e direi quem és”? Ela se aplica muito bem a esse caso. Confira 9 pessoas que você deve remover do seu círculo de amizades:

1. Advogados do diabo

Advogados do diabo raramente são advogados de outra coisa senão de seus próprios egos e pontos de vista. Mantenha perto de você as pessoas que fazem perguntas inteligentes, compartilham lições aprendidas e maneiras mais eficazes de realizar tarefas, e oferecem ajuda se um problema surge. Livre-se das pessoas que te colocam para baixo devido a as frustrações delas.

2. Fãs exagerados

Do outro lado do espectro das pessoas negativas e positivas, está o fã incondicional. Elogios a toda hora são bons para o ego, mas raramente úteis. Nenhum de nós é tão inteligente, nem tão talentoso, etc. Às vezes, erramos. Mas usualmente não percebemos o erro até que alguém nos avise. É muito fácil dizer para os outros que eles são bons. Mas é muito mais difícil – e precisa de muito mais amizade – para dizer que essa pessoa pode melhorar. Deixe que sua mãe seja a sua única fã incondicional.

3. Fofoqueiros

É difícil resistir a essas pessoas e as informações que elas podem trazer. Afinal, é curioso – e muitas vezes importante! – saber o que está por trás daquela decisão, por que ela agiu dessa maneira, etc. O problema é que você precisa entender que a pessoa que leva também traz. Portanto, ela provavelmente vai saber o que está por trás das suas decisões e ações e levar essa informação adiante. Pense nisso.

4. Egoístas

As pessoas no seu círculo de amizades devem cuidar umas das outras e estar sempre lá quando um necessita. As pessoas egoístas são desleais porque só protegem e cuidam de si mesmas.

5. Egocêntricos

Sabe aquelas pessoas que acham que o mundo gira ao redor delas? Elas são egocêntricas. Interesse próprio faz bem, e é bem diferente de egocentrismo. Não é porque você tem objetivos pessoais e amor próprio que deve achar que a Terra tem que girar ao seu redor. Se alguém estiver agindo dessa maneira, não tente ser Galileu para convencê-las do contrário. Simplesmente, siga em frente sem essa pessoa. Ela estará tão preocupada com ela mesmo que nem perceberá sua falta.

6. Profetas negativos

Os profetas negativos são aqueles que enxergam uma infinidade de barreiras de alta complexidade. Mas, na verdade, você passou por aquele obstáculo sem muitas dificuldades e muitas daquelas adversidades anunciadas pelos profetas negativos nem vingaram.

7. Ultrassociais

Fazer conexões é importante, mas networking não é um jogo de números. Conexões não são um fim, mas um meio. E meios em demasia significam começos demais e finais de menos. Não há como construir conexões significativas com centenas de pessoas. Seja simpático, mas mantenha o ultrassocial fora do seu círculo de amizades verdadeiras, porque este só pensa em fazer conexões, e nunca aprofundá-las.

8. Carentes

A pessoa carente muitas vezes pende para o egoísmo. Amizade é amizade, e não depende de tempo, nem de manutenção de contatos. É difícil manter relações firmes com pessoas que já estudaram com você na oitava série. No entanto, se essa pessoa foi/é seu amigo de verdade, ela não vai cobrar contato constante com você. Muitas vezes convivemos bem mais com pessoas que não gostamos do que com aquelas que gostamos. Perder tempo com “carência” é prejudicial e não vale a pena.

9. Morto-vivos

Algumas pessoas simplesmente não têm um propósito. Elas levam a vida do jeito que der, e “deslizam” no ato de viver. Esteja perto de pessoas com ambições, sonhadoras, com propósitos e metas. Mesmo que os objetivos delas sejam diferentes do seu, o entusiasmo é o mesmo. Fique longe dos morto-vivos. Eles não matarão você, mas assassinarão sua motivação e seu entusiasmo.

Fonte: Universia.com