Arquivo da categoria: BEATRIZ IOLANDA

Seja uma pessoa Educada – Parte 04: Pedidores de favores I

Caríssimos leitores,

Bom tarde!

Mais uma vez escrevendo aqui para ajudar a ti que talvez não saiba agir como uma pessoa bem educada e assim abrir as portas de oportunidades para a tua vida! Hoje falaremos sobre as pessoas que pedem favores sem se importar com a gravidade da ação que estão a pedir. Começo este artigo hoje porque justamente ontem a noite passei por mais aventuras testemunhando o quanto as pessoas podem ser folgadas e mal educadas.

Uma amiga e eu combinamos de ir ao café do Shopping ontem a noite e na hora marcada ela passou em minha casa para apanhar-me e eu, como pessoa bem educada, já me encontrava à porta da residência à esperá-la, pois pessoas bem educadas não deixam pessoas esperando, ainda mais quando estão recebendo um gentileza de ainda serem apanhadas em casa.

Quando adentrei o carro ela me disse: “Beatriz, por gentileza, ligue para o Fábio (nome fictício) e peça-o para já descer pois estou quase a chegar”.

Julguei o pedido desnecessário, já que se o referido rapaz fosse alguém bem educado já estaria na porta a esperar-nos no horário marcado, visto que o procedimento já havia sido combinado previamente. Porém, fiz a ligação.

No momento em que liguei o rapaz já me atropelou a fala dizendo: “Beatriz, avisa a Lúcia (nome fictício) pra esperar um pouco que eu e minha irmã estamos descendo porque ela vai no supermercado e vai pegar carona conosco.”

Particularmente, eu, Beatriz, não ofereceria carona num carro que não é meu e muito menos me ofereceria pra ir de carona mas o mundo não é feito somente de gente bem educada…

Enfim, quando chegamos à porta do prédio, não encontramos ninguém. A Lúcia ligou e  o Fábio atendeu dizendo: “Espera aí um pouco porque minha irmã tá terminando de tomar banho”. Neste momento quase desci do carro e fui para minha casa pegar o meu carro e ir sozinha encontrar com o pessoal lá pois eu vi que ia demorar…

Uma coisa vos lembro… NUNCA façam isso! O rapaz já estava a ser agraciado com a carona buscando e levando em casa e o que veio a seguir realmente me surpreendeu: Lúcia simplesmente ligou o carro e fomos ao café sem o Fábio.

Acertiva a Lúcia, não acham?

Bom, no que tange a favores, existem pessoas que pedem coisas inconcebíveis. E isso acaba com qualquer relacionamento profissional, pessoal ou familiar. Evite pedir favores e evite dar a entender que voce os quer.  Seja alguém que agregue e não que incomode. Todos preferem ter por perto pessoas que trazem bons momentos e não aborrecimentos.

E sobre a carona da Lúcia, ressalto que se fores pegar carona, tenha o cuidado de causar o mínimo de inconvenientes possíveis, ou correrá o risco de ficar como o Fábio: indo ao supermercado à pé.

Abraços e até a próxima!

Economista Beatriz Iolanda Peixoto de Freitas

Tomadores de tempo (Parte 01): Dedicam a vida a desperdiçar o tempo deles e o teu!

* Por Beatriz Iolanda Peixoto de Freitas

Quem nunca esteve em contato ou até mesmo já foi um “tomador de tempo” alheio? O pior tipo de pessoa (profissional) é esse, que torna o seu tempo bem menos aproveitável…

Esses dias fui surpreendida por um amigo que estava me narrando um problema que considerei extremamente comum e ao mesmo tempo, extremamente inoportuno. Ele estava a me narrar como um profissional que trabalha com ele o faz perder tempo o tempo todo!

Meu amigo trabalha como consultor numa área bem específica e grande parte do seu trabalho se restringe à área comercial (principalmente a capitação de clientes). Ele me narrou que sempre que precisa de alguma informação e esta mesma informação tem que ser adquirida com o tal rapaz que trabalha com ele, o meu amigo já começa a prever o processo que será uma verdadeira romaria em busca de conhecimento que se dará em seguida…

O processo dá-se da seguinte maneira:

Meu amigo solicita a informação de forma simples e direta perguntando: “Quanto está a taxa de juros pra fazer investimento em tal coisa hoje?”. E o rapaz, ao invés de responder “Está X%!”, começa a dissertar e filosofar sobre o assunto: “Mas por que você quer saber essa taxa? Tem cliente novo perguntando sobre isso? Tipo… Se for cliente novo perguntando acho que PODEMOS falar pra o cliente que pode haver investimento melhor, sobre as possibilidades de taxa…”

O cara não se “manca” que, obviamente, se o meu amigo trabalha no comercial, então ele provavelmente já negociou com o cliente e o próprio cliente decidiu fazer o suposto investimento e quer saber a taxa e está esperando (às vezes numa ligação) a respectiva informação.

E assim vai o rapaz, dissertando (ou melhor dizendo enrolando) o meu amigo durante minutos (que parecem horas). O pior é que meu amigo fica muito irritado com isso, mas ele e o rapaz são empregados do escritório e meu amigo depende do cidadão pra pegar a informação e concluir o fornecimento de dados

Esse amigo também me narrou outro procedimento que chega a ser cômico (se não fosse trágico): o referido rapaz não sabe responder diretamente de nenhuma forma.

Lembrei-me da LEI DO TERCEIRO EXCLUÍDO, Lei da lógica que afirma que uma pergunta não pode ter mais do que 2 (duas) respostas válidas quando a pergunta restringe-se a isso. Por exemplo, quando alguém te pergunta se você gosta de jiló… A tua resposta só pode ser SIM ou Não! Mas existem pessoas que conseguem a proeza de “dissertar” horas e horas sobre como talvez gostem de jiló.

Voltando ao meu amigo. Ele diz que por vezes questiona o referido rapaz se o cliente tem que pagar tal taxa… E o rapaz (por incrível que pareça) disserta horas e horas sobre o “talvez” pagamento, falando minúcias sobre quais os quesitos que ele tem que pagar e quais os quesitos para ele não ter que pagar.

Isso seria de grande ajuda para o meu amigo (saber mais informação melhor), mas o problema é que o referido rapaz, disserta sobre isso todas as vezes que o meu amigo pergunta se tal cliente tem que pagar a taxa ou não. O meu amigo precisa da informação rápida. Se for pra ele ter que saber a informação e ter que perder minutos preciosos (com o cliente esperando) pra ouvir as “viagens” do referido rapaz, então acho melhor o dono do escritório despedir o cara que passa as taxas e; pagar melhor o meu amigo para que ele acumule as 2 funções… Além do dono do escritório economizar muito mais, ainda tem a vantagem de o meu amigo passar a informação para o cliente bem mais rápido…

Quando ele me contou lembrei-me de um monte de pessoas assim… Inclusive em grupo de trabalho no whatsapp isso é um problema… Você faz uma pergunta direta e o cara disserta e disserta e disserta…

Fico pensando, neste mundo globalizado, o quanto essas pessoas são extremamente mal vistas. Então fica a dica: Não se torne um “tomador de tempo”… Seja um facilitador de tempo e consequentemente facilitador de dinheiro.

Um dia produtivo à todos!

Economista Beatriz Iolanda Peixoto de Freitas.

Seja uma pessoa educada – Parte 03: Na internet

*Por Beatriz Iolanda Peixoto de Freitas

Caríssimos,

Continuando as dicas sobre como se comportar, hoje tecerei comentários à respeito do comportamento na internet, especificamente o Facebook.

Eu particularmente sigo a máxima de que a melhor forma de se resolver um problema é evitá-lo, então, quando alguém me causa aborrecimentos a primeira vez, eu já bloqueio.  Às vezes a pessoa ainda nem causou aborrecimento, mas suspeito de que algum dia poderá causar, eu também bloqueio. Isso é bom porque quando ela procura o teu perfil no Facebook, dá “perfil inexistente”. Por isso que tem muita gente que procuram pessoas no Facebook e não acham… Estão bloqueados!

Saiba que a página do Facebook de uma pessoa é o seu castelo. Então, se não te agrada o que ela posta, não vá tecer comentários inconvenientes. Do mesmo jeito que tens o direito de postar o que quiser, a outra pessoa também tem. Sendo assim todo mundo fica feliz, ela posta o que quer na página DELA e tu postas o que queres na TUA página.

Eu acho que o Facebook deveria ter uma ferramenta para que pudéssemos permitir ou não comentários em uma determinada postagem. Isso evitaria muitas brigas de pessoas que saem do Facebook delas pra ir fazer barraco no face de outras pessoas. Ou mesmo aquele “amigo” que não tem o que fazer e fica comentando asneiras nas postagens alheias.

Outra coisa que é muito chata é quando alguém te adiciona em grupos de segmentos específicos, onde geralmente existe polêmica tipo: RELIGIÃO, POLÍTICA E FUTEBOL. (Na verdade, qualquer adição de grupo é um incômodo, mas existem alguns que são completamente sem noção do quanto são inconvenientes).

Esses dias me adicionaram em um grupo cujo nome era: “Fulano de tal para vereador”.  Eu saí na hora e ainda jurei que o meu voto ele já tinha perdido. Se o candidato não respeita o meu direito de escolher ou não o grupo político que entro, então não vai respeitar as escolhas dos eleitores (contribuintes). e também já fica aquele negócio de o pessoal achar que estás apoiando o cidadão. Pode ser que você já tenha o teu candidato e prefira continuar com ele.

Esses tipos de grupos (religiosos, políticos, futebol…) não devem ser impostos pois traçam um perfil que a pessoa pode não querer passar na sua  imagem pública. Assim, por exemplo, se me adicionam em um grupo religioso sem minha permissão, as pessoas que entrarem no meu perfil, mesmo sem saber que não autorizei que o grupo me adicionasse, pensarão: “Beatriz segue tal religião… ela até está no grupo tal…”. Já existe uma rotulação de uma coisa que é inverídica.

Outra coisa que sugiro que evitem é a “cutucada”. Sinceramente não sei para que serve aquilo, além do fato de ser extremamente incômodo. Se queres convidar a pessoa para a tua rede, que o faça logo. Evite as cutucadas.

Vou ficando por aqui e em breve teremos mais dicas sobre como se comportar. Desejo a todos dias muito produtivos!

Economista Beatriz Iolanda Peixoto de Freitas

Seja uma pessoa educada – Parte 02: Nas tuas visitas

Caríssimos amigos,

Continuando a falar sobre visitas e como se deve proceder em uma delas, principalmente sendo em um empreendimento, casa de amigos ou familiares, creio que muitas dúvidas surgem ao longo da análise e meditação à respeito do assunto.

Uma coisa que noto sempre é quando a visita (e geralmente são as visitas que não seguem aquele mandamento de que visitas devem ser rápidas) devido ao fato de que as pessoas visitadas geralmente tem mais o que fazer e precisam otimizar o seu tempo assim como todos na atualidade é que o visitante dá-se ao trabalho de perguntar: “Estou atrapalhando?”, tenha a certeza de que está atrapalhando muitíssimo sim!!!… O que achas que vais ouvir se fizer uma pergunta dessas? Achas que o visitado vai dizer a verdade mais sincera e responder: “Está me atrapalhando deveras e eu sou uma pessoa que tem mais o que fazer.”

Com o passar dos anos a tendência é de cada vez mais as pessoas trabalharem em casa, devido às facilidades como internet. E algumas pessoas não entendem que o horário de trabalho é sagrado.  A pessoa às vezes cedeu um pouquinho do seu tempo para te dar atenção por você ser uma pessoa querida, mas não abuse, porque assim vais deixar de ser uma pessoa querida bem rapidinho

Se quiser encontrar uma pessoa para uma coisa demorada, então que marque em local que não seja a empresa ou casa da pessoa. Marque em um café, caso seja para discutir negócios ou no mais outros assuntos, pois assim, quando a pessoa sentir que está na hora dela, ela mesma dirá a ti que tem que ir embora e não dependerá da tua “boa vontade” de ser mancar e ir embora da casa ou escritório dela.

Muitas pessoas talvez não reparem, mas deixam de ser convidadas a frequentar casas e escritórios por causa da “folga” em demasia. Uma amiga me disse que sempre recebia uma visita pela manha para o café, mas que a pessoa se estendia até o almoço e ia ficando. Ela tinha que fazer as coisas dela e acabava por atrasar tudo. Resultado: Não convidou mais e quando a pessoa se oferecia ela desconversava. Não se pode esperar mais que isso. Quem é dono de casa sabe da dificuldade.

Eu não me estendo em visitas principalmente após as 22 horas e convenhamos, o que falta na atualidade é “desconfiômetro”. Para teres um  parâmetro de quanto tua visita já chegou ao ponto de ser inadequada em casa ou escritório alheio, não se demore (em hipótese nenhuma), mas do que 1 HORA. Creio que esta é a quantidade de hora ideal.

Outra coisa também é ficar falando de política, futebol, religião… Nossa… Como tem gente chata nesse mundo! Tem gente que traça verdadeiras teses sobre esses assuntos que me deixam com sono. Esses aí eu realmente não faço questão nenhuma de receber.

Enfim, para garantir que não é visita chata, nunca se convide a ir em escritório ou casa de ninguém… se quiser, marque num restaurante ou café para matar as saudades de teus amigos ou falar de negócios. Assim você não perde o teu tempo e principalmente, não fica empatando o tempo dos outros.

Em breve darei mais dicas…

Dias produtivos à todos!

Economista Beatriz Iolanda Peixoto de Freitas.

 

Seja uma pessoa educada – Parte 01: Nas tuas visitas

* Por Beatriz Iolanda Peixoto de Freitas

Seja uma pessoa educada em tuas visitas. Isso te garante que o visitado o queira receber novamente.

Já é mais do que claro as regras da boa educação quando se visita uma empresa, escritório, casa de parentes ou amigos. Mas existem pessoas que precisam ser lembradas constantemente sobre as regras da boa educação.

Uma coisa que com certeza deve-se fazer é nunca aparecer sem combinar a visita antes. Não se deve apenas avisar, deve-se COMBINAR a visita. Ligue antes e pergunte: Podes me receber tal dia e tal hora? E quando for não se demore em tuas visitas, as pessoas, caso estejam trabalhando provavelmente tem mais o que fazer e se estiverem em casa podem ter mais o que fazer, ou, podem apenas, estar tentando ter um momento de descanso que deve ser respeitado. As pessoas tem responsabilidades: empresas para dirigir e vidas e filhos para cuidar.

Alguns visitantes tem manias terríveis no agir ou falar. Tem por exemplo aquela visita que não se toca que o controle da televisão é do DONO DA CASA e em hipótese nenhuma tu deves sugerir canais e/ou pedir o controle para tê-lo em suas mãos: isso é EXTREMAMENTE MAL EDUCADO.

Algumas pessoas quando visitam locais: casas, escritórios, estabelecimentos também devem conter palpites que não acrescentam nada. Por exemplo, se uma reforma JÁ FOI FEITA, não adianta ficar fazendo comentários do tipo: “podia ter feito assim…”. Se não fizeram, então agora o teu palpite se torna desnecessário e inconveniente, além de grosseiro.

Nunca coloque os pés em sofás, cadeiras, abra geladeiras, abra armários, fique perambulando pelo local para conhece-lo sem ser convidado a tal.

Caso, quem o esteja recebendo tenha que sair para pegar alguma coisa, em hipótese nenhuma deves segui-lo. Principalente se ele for à uma área restrita da empresa, ou, caso esteja em uma residência, vá à cozinha, ou quartos, pois são áreas que se destinam apenas ao morador e tú é apenas uma visita e se quiser ser recebido novamente, deve ter a postura de pessoas bem educada.

Não são todas as pessoas que herdam aquele costume do interior que trata de mostrar a casa ou empresa às visitas que nelas vão à primeira vez, algumas pessoas ODEIAM ISSO. Não seja inconveniente pedindo para ver.

Não exija comes e bebes. Não são todas as pessoas que estão preparadas para servir um buffet. E antes de reclamar que não foi “bem servido” pergunte-se se levas-te algum mimo (come ou bebe) para a pessoa visitada, afinal a educação também deve se estender ao visitante.

Em breve postarei mais sugestões!

Dias produtivos à todos!

Economista Beatriz Iolanda Peixoto de Freitas

Série de Dicas de Segurança – Parte 1

segurança 2Por Beatriz Iolanda Peixoto de Freitas

Ações que protegem o teu dia-a-dia:

01 – Instale câmeras e alarmes (brevemente divulgarei uma empresa super confiável que faz serviços para mim)
02 – Blinde o teu carro
03 – Alerte a escola/curso do teu filho sobre as pessoas que tem permissão para pegá-lo. (Até minha mãe já foi barrada na hora de pegar o meu filho e quando ela me ligou pra ir lá resolver, eu fui lá na escola e ELOGIEI… porque esse é o procedimento de segurança correto).
04 – Nunca tenha rotinas (elas favorecem a quem te persegue)
05 – Tenha um fone/contato particular para pessoas mais íntimas e um fone/contato para o público geral.
06 – Na era do celular, quem quiser entrar em contato que ligue nele. Telefone de casa restringe-se a uma lista muito restrita de contatos.
07 – Se notar que o número da sua residencia “vazou”, troque o número imediatamente.
08 – Guarde a senha dos teus cartões na cabeça e saia com eles somente quanto tiver a intenção de usá-los.
09 – Mantenha um cofre particular no banco para guardar os documentos importantes.
10 – Para recebimentos de correios em geral ceda somente o endereço comercial, ou, na falta dele, uma caixa postal em agencia de correio.
segurança-pública-brasil111 – Nunca deixe prestadores de serviços entrarem sem serem chamados. E sempre que solicitar o serviço na empresa prestadora exija saber quais os funcionários que vão fazer o serviço e a apresentação da carteira de identidade e carteira funcional já na portaria.
12 – Nunca abra porta quando baterem nela se o porteiro não anunciou a visita anteriormente (no caso de apartamentos).

Brevemente escreverei as outras partes desta série de dicas de segurança …

O amargo mundo dos ovos de Páscoa

ovos-de-páscoa-foto-7Por Beatriz Iolanda Peixoto de Freitas

Chegou a Páscoa e com ela os consumidores desesperados em adquirir os ovos de chocolate à disposição. Namorados, pais, amigos… Todos querendo comprar o que consideram representação de profunda amabilidade e consideração.

Vendo a reportagem na televisão sobre os preços exorbitantes dos ovos de Páscoa, surpreendeu-me a grande procura, mesmo por ovos menores, da população em relação ao produto, digamos, caro (pra não dizer roubo). Um ovo de chocolate de pouco mais de 300 gramas custa em média R$40,00 (quarenta reais).

Pergunto-me: Quem, em sã consciência, compraria 300 gramas de chocolate por R$40,00? Pois vos respondo: pessoas sem  mínimo de senso econômico.

Existem ainda (além do preço) outros contras em comprar chocolate (usei o exemplo das crianças para ilustrar, mas pode ser elevado a categoria de pessoas adultas como namorados, parentes e amigos etc…):

01 – Vai estimular o consumismo no seu filho, pois o pequeno vai reparar que tu acompanhas a mídia e é afetado por ela.

02 – Vai “detonar” a dieta do seu filho, pois, convenhamos, qualquer pai/mãe/responsável que se preze, neste mundo onde a obesidade já virou problema de saúde pública, não estimularia o consumo de doces.

Pensando em tudo que foi dito pergunto: Vale a pena comprar ovos de páscoa?

Mesmo o chocolate vendido em tabletes ficou mais caro por causa da mídia. Então sugiro esperar (já que não aguentas segurar o teu dinheiro no teu bolso e a obsessão de ter um ovo de páscoa é mais forte que ti, compra-o depois que passar a Páscoa pois aí vai ter ovo de páscoa sobrando, e por um preço mais convidativo.

Gosto de chocolate (quem não gosta?), mas daí a pagar R$40,00 em 300 gramas de chocolate já é demais para o meu senso de irrelevância.

O sinistro mercado da beleza

os-cosmeticos-mais-caros-do-mundoPor Beatriz Iolanda Peixoto de Freitas

Sempre vejo matérias na mídia à respeito de como o mercado de cosméticos tem crescido. Vejo a infinidade de marcas e produtos à disposição de quem pretende ficar mais bonito e tentar retardar a idade. O que me preocupa e como esse processo vem se firmando através dos tempos e colocando em risco a saúde e o bolso do consumidor.

Atualmente, em qualquer lugar, pode-se facilmente encontrar produtos de beleza à venda. O mercado cresceu assustadoramente e de forma desordenada. Lojas virtuais foram as que mais cresceram, seguidas pelo direcionamento de vendedoras por meio de catálogos (revistas) e as lojas comerciais de produtos com preço muitíssimo acessível.

Assistindo a uma reportagem na televisão aberta, pude notar que o volume de produtos tem aumentado, e a qualidade tem caído. Isso tem trazido grandes problemas para quem adquire um produto de má procedência. Porém, se engana, quem acha que preço é sinônimo de qualidade. Podes estar a adquirir um produto de qualidade qualquer por um preço absurdo simplesmente porque o marketing em cima destes produtos é intenso.

Para não ser enganado e não correr o risco de comprar “gato por lebre” vão aí algumas dicas para se proteger:

01 – Essa dica é a mais importante: EXIJA A NOTA FISCAL (não serve PEDIDO, não serve ORÇAMENTO e outros papéis afins, tem que ser a NOTA FISCAL), Se quem te vende o produto não passa a nota fiscal desconfie na hora, mesmo que seja alguém de confiança porque se o produto não tem nota fiscal, com certeza tem algum problema (e sério).

02 – Verifique o preço do produto, se estiver alto, então nem perca seu tempo comprando qualquer coisa, se é pra gastar, gaste em marcas que podes confiar como a La Roche – que não me pagou para fazer propaganda – minha preferida pois é de qualidade e tem nota fiscal.

03 – Verifique se o produto tem licença do Ministério da Saúde.

04 – Verifique se existe alguma restrição na Vigilância Sanitária.

05 – Uma boa dica é comprar os produtos sempre em lojas de boa procedência, como redes de boas farmácias ou lojas especializadas e com referencias que emitem nota fiscal.

06 – Se costuma comprar em supermercados, não há problema, desde que sejam: shampoos, cremes, etc.; (Não aconselho comprar maquiagem em supermercados pequenos, prefira sempre os maiores em que a reposição é feita mais vezes e a garantia de qualidade é maior através da nota fiscal.

* BEATRIZ IOLANDA PEIXOTO DE FREITAS
Economista, Executive Coach, Palestrante, Consultora Empresarial, Escritora, Roteirista e Professora Universitária.

Carnaval cancelado: melhoria para a sociedade

sa2Por: Beatriz Iolanda Peixoto de Freitas

Surpreendi-me ao saber que algumas prefeituras cancelaram o carnaval de rua. Confesso que apoio incondicionalmente esse procedimento e realmente dou congratulações a qualquer um que fizer este favor à nossa sociedade. Não estou aqui para apoiar politicamente ninguém, mas quando um fato como este, capaz de causar discussão em uma sociedade, é feito (principalmente numa cidade onde os valores são provincianos) merece sim ser analisado de forma séria.

Verificando as estatísticas sobre violência na época do carnaval, sinceramente, vejo nessa festa, mais coisas ruins do que realmente boas. Tráfico e uso de drogas, sexo sem proteção acarretando doenças e gravidez indesejada, assaltos e roubos, mortes, acidentes… enfim, como disse anteriormente, mais coisas ruins do que realmente boas.

Nossa sociedade já se encontra numa situação delicada no que diz respeito à violência. A polícia está “fazendo das tripas, coração” para conseguir (ou pelo menos tentar) sanar todos os problemas que se já se acumulam sem ter que enfrentar mais 5 dias de baderna total e desenfreada de pessoas que veem na “bebedeira” uma forma de festividade e alegria. Do ponto de vista econômico, bebida só acarreta prejuízo, a começar pelo preço que é o dobro de um litro de leite que alimenta muitíssimo mais.

Verifiquei que muitas pessoas estão questionando sobre o dinheiro que será economizado com isso, vi pessoas alegando que esse dinheiro não será usado para coisas realmente importantes. Sem entrar no mérito do uso do dinheiro, continuo apoiando o cancelamento do carnaval pelo pelo simples fato de ver nisso mais benefícios do que prejuízos, pois independentemente do fim destinado ao dinheiro, creio que mais desperdício do que amparo à baderna não haveria, ainda mais que além da baderna ainda traria problemas nos quesitos: sossego público, segurança, saúde…caretas_maragojipe

Vejo muitas alegações impensadas nas redes sociais. Quem estiver a duvidar que se dê pelo menos ao trabalho de verificar as estatísticas (feitas pelo governo do estado) em que o próprio (governo do estado) afirma os índices preocupantes dessa época que em outrora era motivo de descanso e alegria, mas hoje, só é motivo de lamentação.

 

CUIDADO: Pirâmides disfarçadas de cursos que prometem resolver a tua vida

pirâmide-do-dinheiro-1474843Por: Beatriz Iolanda Peixoto de Freitas.

“Minha vida mudou depois que fiz este curso!”… Isso é o que mais se escuta das pessoas que fazem este tipo de curso. Se tu também já escutaste essa frase mais que “batida”… DESCONFIE NA HORA!!!…

Hoje está difícil não cair em golpes de pirâmides pois para todos os lados as ofertas de tais “empreendimentos” estão aos montes… O mais recente que fiquei a conhecer esta semana é a pirâmide de cursos. Essa realmente foi a “cereja do bolo”.

Funciona da seguinte forma: Eles fazem propaganda de um curso muitíssimo caro dizendo que serve como se fosse um MBA e que se o aluno fosse pagar por um MBA ficaria muito mais caro e ele ainda teria que ficar pelo menos 2 anos a estudar para pegar o certificado sendo que no referido curso (pirâmide) o aluno fica em media 1 semana.

Outra possibilidade também é aquela em que eles alegam que o curso pode resolver a tua vida profissional e pessoal. Que depois que terminas o referido curso serás uma nova pessoa que pode ter o sucesso (profissional/pessoal) a qualquer momento. Particularmente, creio que ninguém precise fazer curso pra ter sucesso, todos estão cientes dos seus objetivos e metas, basta se dedicar.

Quando eles te ligam insistindo que faças o curso tentam facilitar ao máximo o pagamento em várias parcelas e bombardeiam com várias técnicas de vendas de acordo com o perfil que tenhas (Mas qualquer bom vendedor conhece essas ferramentas). Enfim, mas aí é que está o golpe mais bem armado que vi nos últimos tempos e funciona de forma a praticamente obrigar-te a trazer novos “alunos”. Uma das “vantagens” que eles apresentam no referido curso é a possibilidade de pagamento do curso antes das suas parcelas vencerem (no caso de gente mais humilde e que não pode pagar a vista ou de pessoas que não tem capital disponível no momento).

pirâmide-financeira-6552414

Como isso é proposto pelas empresas que dão o curso? Eles fazem uma proposta ao aluno de que se ele conseguir trazer mais alunos para fazerem o curso com eles, os alunos veteranos terão uma comissão gorda em cima de cada curso pago, ou seja, golpe de mestre pois ninguém (mesmo que o curso seja uma “encheção de linguiça” misturada com “sessão descarrego” e uma pitada de “lavagem cerebral”) vai dizer que o curso é ruim, pois quem fez o curso estará doido pra ganhar a comissão com os novos alunos e poder pagar o “investimento” feito no curso.

Tenho que dar os parabéns a quem teve essa ideia maravilhosa. Afinal, vai ter um monte de gente dizendo que o curso é uma maravilha (que vidas foram mudadas depois disso) mesmo sem pensar que realmente é apenas para poder levar mais gente e ganhar os “quinhentinhos”…

Por que as prefeituras querem aumentar o IPTU?

IPTU 3Por Beatriz Iolanda Peixoto de Freitas

Atualmente o Brasil está passando por momentos em que a moda de tentar aumentar o IPTU tornou-se mais do que comum. Prefeituras por todo o país estão tentando aumentar o IPTU de forma até abusiva. Mas por que isso aconteceu? Eu responderei  essa questão que se tornou uma incógnita para a maioria da população.

O governo tenta fazer com que os cidadãos pensem que o IPTU está defasado e por isso o aumento é necessário, mas isto não é verdade. Estão tentando aumentar o IPTU de forma desesperada para poder aumentar a arrecadação, pois atualmente existe um problema muito grande nas prefeituras que se chama FOLHA DE PAGAMENTO DE FUNCIONÁRIOS.

As prefeituras deram tantos cargos comissionados e com salários exorbitantes (altíssimos) que não conseguem mais, com a arrecadação habitual, pagar os funcionários, então a saída é aumentar a arrecadação e, a forma mais simples e objetiva de se fazer isso é aumentar o IPTU.

Os vereadores sabem disso e, claramente quem votar a favor dessa prática, provavelmente deve ter algum parente ou amigo que é funcionário da prefeitura, ou então deve estar de conluio com o prefeito para avaliar como positiva tal prática. De qualquer forma, como cidadã, sou muitíssimo contra o aumento, e aconselho aos cidadãos que guardem os nomes dos vereadores que votarem a favor dessa prática, no mínimo desonrosa e desonesta.

Como economista, acredito que isso não trará benefício algum aos cidadãos como as prefeituras querem que acreditemos. Sejam conscientes e cobrem de seu vereador uma posição pois, podem ter a certeza de que quem votar a favor dessa prática é um vendido!

PORTAL BEATRIZ IOLANDA – A economia como você nunca viu!!!…

Aparecida de Goiânia – O futuro está aqui!

marcos-300x200Por Beatriz Iolanda Peixoto de Freitas

O Município de Aparecida de Goiânia está passando por várias e inovadoras transformações de caráter estrutural e conseqüentemente econômico, provocando inevitavelmente a melhoria da qualidade de vida de sua população. Sob a administração do prefeito Maguito Vilela, feita principalmente com propósitos desenvolvimentistas, a infra-estrutura do município está a passar por melhorias nunca dantes sonhadas. Com a construção dos eixos NS1, NS3 e NS5, Aparecida de Goiânia certamente alcançará em breve o status de cidade do crescimento econômico exacerbado, ultrapassando outros municípios no quesito Inovação e produtividade.

Segundo o secretário de Indústria Comércio Ciência e Tecnologia, Marcos Alberto Luiz Campos, grandes expectativas pairam sobre os projetos estabelecidos para alavancar a economia local, principalmente no que tange à industrialização, tecnologia, pesquisa e inovação. Marcos Alberto salienta que a construção dos eixos facilitará a logística da produção aparecidense, auxiliando o mercado de prestação de serviços e o aumento do número de empregos disponíveis à população.

Nas palavras do próprio secretário “a infraestrutura é fundamental para qualquer desenvolvimento. A criação desses eixos estruturantes irá permitir que haja um avanço do sistema de transporte urbano. Atualmente, estamos pensando em deixar corredores mais espaçosos para receber esses dispositivos mais modernos no transporte urbano da cidade”.

Os eixos facilitarão o escoamento da produção e principalmente o deslocamento da mão de obra internamente e externamente ao município. Os eixos, bem como o complexo industrial em construção, contribuirão para a valorização imobiliária e comercial da região tornando o município referência em desenvolvimento econômico.

Cada emprego direto gerado pelo novo parque industrial contribuirá para a geração de 3 novos empregos indiretos e, segundo o próprio secretário Marcos Alberto, espera-se a criação de um número considerável de empregos diretos. Isso, mais do que obviamente, tornará o PIB municipal um ponto de extrema valorização econômica, e se assim continuar, embasando-me sob os parâmetros econômicos, posso afirmar, como estudiosa da economia, que o município de Aparecida de Goiânia, pode brevemente se tornar o maior PIB dentre as cidades do estado de Goiás.

Outro aspecto interessante serão os investimentos imobiliários decorrentes do desenvolvimento econômico proporcionado pela infra-estrutura disponibilizada aos investidores em todos os aspectos. Tende-se a averiguar que o investimento é seguramente rentável pois o governo municipal primou pela qualidade na implantação dos projetos para acelerar a economia e desenvolver a qualidade de vida, outrora tão desprezada.

Hoje, Aparecida de Goiânia conta com um governo empreendedor, visando o seu próprio crescimento e contribuindo para o crescimento dos municípios que estão ao seu redor, pois disponibilizará empregos e oportunidades de negócios rentáveis a todos os direcionamentos econômicos, notadamente os direcionamentos de apoio, como por exemplo, construção de restaurantes, super mercados, grandes centros comerciais e uma infinidade de outros empreendimentos que crescerão juntamente com as indústrias instaladas e os investimentos imobiliários.

Sob o ponto de vista industrial e tecnológico, Aparecida de Goiânia, almeja consolidar sua posição inegavelmente merecida e conquistada. Com a instalação do parque industrial. Este mesmo parque possibilitará, com ajuda de outros parceiros, como a Universidade Federal de Goiás e órgãos fomentadores através de linhas de crédito para as empresas instaladas, como o Goiás Fomento através de Linhas como o Fundo Centro-Oeste (FCO) e o BNDES com financiamentos reembolsáveis e não-reembolsáveis (antigo fundo perdido). Outros órgãos como a FAPEG através de oportunidades geradas pelo FINEP também podem contribuir nas linhas não reembolsáveis além de inúmeras opções oferecidas até mesmo por órgãos internacionais.

Outro quesito na instalação do Parque Industrial é o desenvolvimento sustentável da região. O secretário Marcos Alberto afirmou que as empresas são avaliadas e o risco ambiental é muitíssimo relevante na aceitação ou não da empresa no parque. Se a empresa for poluente já não pode tornar-se parte do projeto pois, uma das maiores preocupações do Governo Municipal é a preservação da qualidade de vida da população e empresas poluentes não são bem vistas.

O mais importante é que os investidores que elegerem Aparecida de Goiânia para ser o ponto alvo de seus empreendimentos certamente terão retorno seguro de seus investimentos. Aparecida de Goiânia conta agora com inúmeras expectativas não tão somente do Governo Municipal, mas também do Governo Estadual e Federal, assim como elemento de estudo e preferência para investidores internacionais. Investir em Aparecida de Goiânia é uma sábia atitude empreendedora pois quem se determinar a tal empreitada desenvolver-se-á juntamente com ela.

Quem nunca praticou a usura que atire a primeira pedra

usuraPor: Beatriz Iolanda Peixoto de Freitas

Pesquisando sobre a usura no dicionário de economia, a definição que encontrei foi: “cobrança de taxas de juros consideradas exorbitantes, superiores às taxas máximas permitidas por lei ou admitidas como viáveis segundo a prática dominante e sua aplicação configura crime popular, punível por lei”. Mas a usura no seu sentido mais puro, não é apenas uma cobrança de juros abusiva. Para se entender melhor é preciso relatar os fatos desde a Idade Média, quando a prática da usura começou.

A influência religiosa da época na sociedade era muito forte, conseqüenciando uma influência mais forte ainda na economia. Naquela época a usura era definida como qualquer cobrança de juros, independente se os mesmos seriam abusivos ou não. Eis que, sendo assim ela seria considerada pecado mortal, explicando porque somente os não cristãos se utilizavam dela.

Retornando aos nossos dias, me atrevo a dizer que, economicamente falando, a cobrança de juros realmente não ajuda diretamente na geração de riqueza, pois nada mais é do que dinheiro gerando dinheiro, e como diria Karl Marx em suas máximas sobre o capitalismo: “a riqueza é produzida quando existe agregação de valor”, ou seja, produção. Refletindo sobre a usura neste contexto, percebe-se que se uma região não investe em produção, ou seja, indústrias, está condenando a sua própria economia à estagnação.

Mas por outro lado, se não existir esse tipo de convenção nas relações econômicas, como o investidor poderia, por exemplo, aumentar o seu negócio num momento em que estivesse descapitalizado financeiramente? Outro fator importante é que não seria interessante para quem cede o capital financeiro, não ser remunerado pela sua “boa vontade”. Na íntegra é uma troca de favores.

Todos, ricos e pobres, capitalistas ou não, já necessitaram, em algum momento, se valer de empréstimos para salvaguardar o seu orçamento, necessitando assim de pessoas dispostas a cometer o pecado da usura. Como somos todos meros mortais sujeitos a pecar… quem nunca praticou a usura que atire a primeira pedra!

OBS: Artigo anteriormente publicado em 2006

Por que o preço do dólar oscila?

phpThumb_generated_thumbnailPor: Beatriz Iolanda Peixoto de Freitas

Sempre que falo aos meus alunos sobre o Brasil no mercado internacional, gosto de iniciar a aula explicando porque o preço do dólar oscila; pois é o dólar que dirige as principais transações internacionais e compreendendo como se dá este fenômeno, compreende-se também o processo econômico envolvido. Mas afinal, porque existe essa variação no preço do dólar? Para se entender é necessária uma pequena explanação sobre exportações e importações. Enfatizo que essa variação não se deve somente às exportações e importações, mas estas são o motivo principal do processo.

Todos os países necessitam de Divisas, que são a quantidade de moeda (no caso o dólar) disponível para pagamentos internacionais, ou seja, para se pagar uma transação internacional são necessários dólares disponíveis, mas como o Brasil consegue os dólares para efetuar estes pagamentos? É simples, através das exportações, em que são vendidas mercadorias no mercado internacional e estas mercadorias são pagas em dólar.

Assim que isso acontece, o processo fica mais interessante. Quando o dólar entra no Brasil, este passa a não ser mais moeda e passa a ser mercadoria, pois ele pode ser comprado e vendido em Reais. Sabe-se, segundo a teoria econômica, que todas as mercadorias estão sujeitas a lei da oferta e da procura, que na forma mais simples afirma que quando existe grande quantidade de oferta do produto o seu preço cai e quando existe pouca oferta do produto o seu preço sobe, na condição de que se mantenha a procura (demanda) inalterada. Então, se existe grande quantidade de dólar no Brasil o seu preço tende a cair, acontecendo outro fenômeno, as importações começam a se elevar pois fica mais barato comprar em dólares fazendo com que desta vez o Brasil compre os produtos do mercado internacional, facilitando a saída destes mesmos dólares do país, conseqüentemente o seu preço sobe, pois a quantidade de dólar diminui.

Obs:
Artigo anteriormente publicado em 2006

3 atitudes ruins dos candidatos à emprego

entrevista-de-trabalhoPor Beatriz Iolanda Peixoto de Freitas

Todas as pessoas, em algum momento, já passaram por fases ruins em que o emprego era um objetivo imediato. Creio que muitas dessas mesmas pessoas enviaram “n” curriculuns para vagas disponíveis e muitas delas podem ser grandes oportunidades para não aprender nada, mas outras mais podem ser grandes oportunidades de desenvolver mais do que competências, ou seja, verdadeiros sonhos de carreira.

Já passei em minha vida, por muitas entrevistas de emprego e também já entrevistei muitas pessoas para empregos que eu estava a oferecer. Vendo os “dois lados da moeda” cheguei a algumas conclusões que creio sejam muito interessantes para, aqui, discutir e espero que esses mesmos candidatos possam ler essas dicas e não cometer mais estes erros terríveis.

1a atitude ruim – Ir mal vestido: Ninguém dá crédito a pessoas mal vestidas, por mais que penses que as pessoas deveriam serem julgadas pelas idéias e não pelas roupas, ainda assim vivemos num mundo de aparências e isto é fundamental.

2a atitude ruim – Afirmar saber que sabe mais do que realmente sabe: Alguns candidatos afirmam saber fazer os procedimento / conhecer o trabalho / ter experiência no assunto, mas na hora de mostrar o quanto sabe, não consegue manter a aparência. Isso pode acarretar uma visão desabonada do candidato por parte de quem o entrevista. Muito provavelmente o entrevistador concluirá que o candidato é um “contador de vantagem”.

3a atitude ruim – Ficar entrando em contato para saber se foi selecionado: Isso é extremamente irritante! Nunca faças isso! Quem quiser te contratar fará isso sem que fiques ligando (incomodando) o entrevistador a toda hora, sem falar que ficar ligando demonstra ansiedade e isso pode acarretar perda de pontos de uma entrevista que pode ter ido bem.

Um dia produtivo à todos!

Economista Beatriz Iolanda Peixoto de Freitas