19 de janeiro de 2022

BEATRIZ IOLANDA

Empreendedorismo é o nosso foco!

*Com informações do Nubank e Agência Brasil

 

Muitos se perguntam como funcionam as Rodadas de Investimento e qual o objetivo a que ela se propõe. Mas boas idéias não são suficientemente importantes para garantir todo o processo.

Todo bom negócio começa com uma boa ideia. Mas, se boas ideias fossem tudo que bastasse, seria fácil empreender. Um bom negócio também precisa de dinheiro – para investir no início, para contratar profissionais de excelência, para crescer e realizar seus objetivos. É aí que entram as rodadas de investimento.

Rodada de investimento: o que é?

A rodada de investimento é o processo através do qual uma empresa capta fundos que promovam seu crescimento contínuo. É o modelo que a maior parte das startups e fintechs usa para se financiar.

As rodadas (ou rounds) de investimento também são conhecidas como séries e seus nomes seguem a ordem alfabética: a primeira rodada significativa é a Série A, a segunda é a Série B e assim por diante.

Cada série pode ser composta por um fundo de investimento único ou por uma série de fundos que, juntos, fazem o aporte na startup.

Rodada de investimento vs. empréstimo

Uma rodada de investimento não é um empréstimo. Os fundos não estão emprestando o dinheiro para as empresas, mas sim, investindo em um negócio em que acreditam. É por isso que as startups se preparam minuciosamente para as rodadas, apresentando planejamento de longo prazo e mostrando projeções realistas, porém agressivas.

Os investidores, além do aporte financeiro, também costumam trazer conhecimento que ajuda a empresa a alcançar seus objetivos.

Como funciona uma rodada de investimento?

Cada startup se desenvolve de uma forma e, portanto, cada uma passa pelas etapas de crescimento de forma diferente.

Primeira rodada

Tipicamente, em uma primeira rodada o que está sendo vendido é a ideia: a startup leva suas projeções, explica seus planos de evolução fase a fase e mostra exatamente em que etapas o dinheiro levantado será utilizado. Trata-se de um convencimento dos investidores de que não só a conta fecha, mas que ela tem perspectivas muito positivas a longo prazo.

Novas rodadas

Conforme as startups crescem, novas rodadas de investimento podem ser necessárias. Isso não significa que a empresa vai mal – muito pelo contrário: geralmente, tem a ver com a progressão natural do negócio, ou até mesmo com um crescimento acelerado e novos objetivos.

Por isso, é comum ouvir no mercado que uma empresa está na Série B, C ou D… Isso significa que grupos de investidores continuaram acreditando no negócio e apostando no seu sucesso.