calorCom as temperaturas nas alturas, trabalhar durante o verão pode se tornar um desafio diário na vida de muita gente, mas a dificuldade não tem nada a ver com a preguiça. A implacável sensação de cansaço é, na verdade, um reflexo de diversas alterações fisiológicas que precisam ser levadas em consideração.

Isso porque, nesta época do ano, o calor extremo provoca a dilatação dos vasos sanguíneos e diminui o retorno do sangue ao coração, que tem que bater mais rápido para compensar a “falha” e manter o organismo funcionando. Além disso, ocorrem perdas significativas de líquidos e minerais, que vão embora por meio do suor, provocando a necessidade de reposição hídrica e a diminuição da capacidade máxima de desempenho.

Trabalhar durante o verão pode se tornar um desafio diário devido às diversas alterações fisiológicas que acontecem no corpo provocadas pelo extremo calor. Nesta época do ano, o aquecimento do corpo provoca a dilatação dos vasos sanguíneos e diminui o retorno do sangue ao coração, que tem que bater mais rápido para compensar. Toda essa demanda cardiovascular e metabólica dá a impressão de que estamos mais fracos e precisamos descansar.

Para não sofrer tanto com o clima, é fundamental ingerir mais líquidos para repor a perda que ocorre tanto pelo suor quanto pela vasodilatação geral. Alimentos de fácil digestão também podem ajudar. Por isso, invista sem medo no consumo de frutas, peixes, aves, grãos, legumes e verduras.

Como evitar?

Apesar de o comprometimento da disposição ser uma consequência natural dos dias mais quentes, vale a pena investir em meios que ajudem a aliviar o calor e, consequentemente, o desconforto provocado por ele.

“Para não sofrer tanto com o clima, é fundamental evitar, sempre que possível, roupas muito quentes e lugares fechados ou abafados, além de ingerir mais líquidos para repor a perda que ocorre tanto pelo suor quanto pela vasodilatação geral (perda de líquido que acontece dentro dos vasos sanguíneos para o espaço extravascular)”, indica Marcelo Aun, médico clínico, alergista e imunologista do Hospital Samaritano, de São Paulo.

Nesta hora, alimentos de fácil digestão também podem ajudar. Por isso, invista sem medo no consumo de frutas, peixes, aves, grãos, legumes e verduras que proporcionam bem-estar por serem leves e de fácil digestão. “Uma dieta balanceada supre as necessidades fisiológicas da pessoa saudável, especialmente no verão”, garante Marcelo.

Fonte: Terra (saúde)
Link: http://saude.terra.com.br/calor-extremo-prejudica-desempenho-no-trabalho-saiba-evitar,0e7bc66a50c14410VgnVCM20000099cceb0aRCRD.html