Arquivo da categoria: NEGÓCIOS / ECONOMIA / MUNDO

Como pleitear a Bolsa da OVG

bolsa-ovg-2011-inscriçõesO Programa Bolsa Universitária representa a oportunidade de conclusão de um curso superior para estudantes que não possuem condições de arcar com as mensalidades em instituições privadas de ensino no Estado de Goiás.

Bolsas Parciais e Integrais

O programa passou por mudanças e a bolsa deixou de ter um valor único para todos. Além do critério socioeconômico, passou a considerar o desempenho acadêmico do aluno como critério para definição do valor do benefício.

Estudantes com renda bruta familiar de até seis salários mínimos podem pleitear a bolsa parcial. Neste caso, o aluno que obtiver média de até 6,9 no semestre anterior terá direito ao benefício no valor de até 300 reais; até 400 reais, caso tenha média entre 7 e 8,4; e até 500 reais, se conseguir média de no mínimo 8,5.

As vagas das bolsas parciais serão distribuídas atendendo, rigorosamente, a:

I – Ordem decrescente de classificação na avaliação da média geral dos bolsistas;

II – Existência de dotação orçamentária;

III – Conveniência administrativa.

Já a bolsa integral contempla os universitários com renda bruta familiar de até três salários mínimos. Quem for selecionado num primeiro momento para a bolsa parcial, poderá participar da seleção para a bolsa integral e será remanejado, caso se enquadre nos critérios exigidos.

A Bolsa Universitária é compatível com sistemas de créditos, como o FIES, o Financiamento Estudantil do governo federal. A seleção de novos beneficiários acontece semestralmente.

O aluno não perde o benefício se for reprovado em apenas uma disciplina por semestre. Neste caso, tem uma nova chance para continuar no programa.

Em contrapartida, o estudante deverá prestar serviços em instituições governamentais ou não governamentais, com carga horária compatível com seus afazeres escolares e trabalho.

A partir da reformulação do programa em 2011, passou-se a exigir também demonstração de qualidade de ensino por parte das instituições privadas de ensino superior conveniadas. Para manter o credenciamento, essas instituições deverão atender parâmetros de eficiência determinados pelo Ministério da Educação (MEC).

Como participar

O universitário deve fazer a inscrição no período estabelecido, observando Edital disponível no site www.ovg.org.br, preenchendo o formulário próprio e apresentando todos os documentos exigidos.

Após o período de inscrições, uma equipe técnica realiza, por meio de entrevista e/ou visita, a avaliação socioeconômica dos candidatos.

Critérios de seleção

– Avaliação socioeconômica do grupo familiar;

– Estar vinculado a Instituição de Ensino Superior (IES) conveniada;

– Validação da inscrição;

– Comprovação via apresentação de documentos das declarações constantes no formulário de inscrição.

Critérios de desempate

– Ter participado de processo seletivo anterior do Programa;

– Ter membros do grupo familiar em tratamento crônico de saúde;

– Trabalhador rural;

– Metade ou mais da escolaridade do estudante cursada na rede pública;

– Mãe solteira.

Contato

Rua T-38, nº 249, Setor Bueno – Goiânia/GO

Tel.: (62) 3201-9453 / 3201-9459

Assessoria Executiva: (62) 3201-9456 e 3201-9474

Assessoria Jurídica: (62) 3201-9420

Contrapartida da Capital: (62) 3201-9470 / (62) 3201-9471

Contrapartida do Interior: (62) 3201-9478

Departamento Financeiro: (62) 3201-9479

Serviço Social: (62) 3201-9472 / (62) 3201-9477

E-mail: bolsa.universitaria@ovg.org.br

O que é o Programa Bolsa Família?

BOLSA-~1O Programa Bolsa Família foi criado para apoiar as famílias mais pobres e garantir a elas o direito à alimentação e o acesso à educação e à saúde. O programa visa a inclusão social dessa faixa da população brasileira, por meio da transferência de renda e da garantia de acesso a serviços essenciais. Em todo o Brasil, mais de 11 milhões de famílias são atendidas pelo Bolsa Família. Continue lendo O que é o Programa Bolsa Família?

Como declarar a compra e a venda de imóveis

imõveisA Receita Federal espera receber 26 milhões de declarações em 2013. Todos os contribuintes que receberam no ano passado rendimentos tributáveis superiores a 24.556,65 reais precisam prestar contas ao Fisco. Quem deixar de entregar o IR 2013 pode ser multado em 165,74 reais ou ser obrigado a pagar 20% do valor do imposto devido. A pergunta abaixo pode ajudá-lo a preencher sua declaração de renda. Continue lendo Como declarar a compra e a venda de imóveis