fracassoNo conto de Ali Babá e os 40 ladrões a frase “abre-te sésamo” teria a mágica  propriedade de um controle remoto. Pronunciá-la era o suficiente para que a  entrada da caverna dos tesouros roubados fosse aberta, deixando o protagonista  da história rico. Sésamo em português de Portugal é o nosso gergelim (aquele que  vem em cima do pão). Sua planta se abre de forma lenta, soltando as sementes aos  poucos, tal qual se espera de um depósito tão valioso. Era o inacreditável poder  da analogia.

Diferente da fantasia de Ali Babá, há 3 palavras que são verdadeiramente capazes  de alterar o andamento das coisas, mas ao invés de atrair riquezas, elas  garantem o fracasso quando pronunciadas em sequência. Vamos ver como funciona a  mecânica por trás da expressão “eu vou tentar”.

A falta de compromisso e confiança

Qualquer acordo que envolva a frase “eu vou tentar” já começa dando errado.  Para aquele que diz, é uma declaração da sua provável incapacidade e, por isso,  não conseguir é um resultado bastante aceitável. Quem escuta, por outro lado,  endossa a postura e passa a esperar por uma falha. Nesse casso, o sucesso é  lucro. Se as duas partes veem o fracasso como sendo a opção mais provável, não  há por que fazer um esforço a mais no sentido de conseguir.

O medo de fracassar

Não há nada de errado em fracassar. De fato, toda grande conquista precisou  de uma série de fracassos até que encontrasse um modelo de funcionamento ideal,  ou visto de outra forma, talvez o fracasso seja a grande matéria prima do  sucesso. O problema está em tentar ao invés de estabelecer uma meta de  conseguir. Somente através de um esforço genuíno é possível obter resultados  confiáveis sobre o que pode ou não dar certo. O que não acontece quando,  motivado pelo medo de falhar, se inicia a empreitada usando a expressão “eu vou  tentar”.

A exclusão das alternativas

A flexibilidade é outro grande componente do sucesso. Significa adaptar as  estratégias e ações às circunstâncias, em prol de um objetivo final amplo,  buscando alternativas mais inteligentes diante de cada novo pequeno fracasso.  Isso exige comprometimento com a meta de conseguir. Aqueles que simplesmente  tentam, deixam o assunto de lado no primeiro revés. Afinal, o fracasso sempre  foi a opção mais provável para eles.

Fonte Adm.com